Voltar

O futuro da mobilidade chegou

Saiba tudo sobre a mobilidade elétrica.

Galp na mobilidade elétrica

Desde sempre, a Galp assumiu um papel e referência no mobilidade elétrica em Portugal.

Em 2010 foi inaugurado na área de serviço de Oeiras, o primeiro ponto de carregamento rápido elétrico num posto de abastecimento de combustíveis.

O mais recente reforço de rede foi efetuado em 2016 e resultou num corredor que assegura o percurso Lisboa/Algarve, designadamente – áreas de serviço de Palmela (sentido N/S); Alcácer do Sal (ambos os sentidos); Aljustrel (ambos os sentidos); e Loulé (ambos os sentidos), esta na A-22 (Via do Infante).

A Galp tem atualmente ao seu dispor a maior rede de pontos de carregamento rápido: 12 pontos integrados com 36 tomadas na rede de mobilidade elétrica, localizados nos postos de abastecimento das principais auto-estradas do país.

O aumento significativo de vendas de veículos elétricos e híbridos plug-in gerou um aumento das taxas de utilização da rede de mobilidade elétrica e respetivo volume de carregamentos. Em 2016 registaram-se na rede Galp cerca de 15% das transações de carga elétrica. A totalidade dos carregamentos efetuados permitiu percorrer um total de um milhão de quilómetros.

Até 2018, a Galp pretende duplicar o número de pontos de carregamento rápido nas áreas de serviço, conseguindo assim representatividade por todo o país.

Rede
de mobilidade elétrica

A Rede de Mobiliddade Elétrica é o conjunto integrado de pontos de carregamento para veículos elétricos em espaços de acesso público e privado que conta atualmente com mais 1.250 pontos de carregamento (tomadas).

Nela intervêm as seguintes entidades:

01

Gestão de operações

desenvolvida por uma empresa pública, a MOBI.E, S.A., que assegura a gestão dos fluxos energéticos e financeiros associados às operações da rede de mobilidade elétrica.

02

Operação de pontos de carregamento

corresponde à instalação, disponibilização, exploração e manutenção de pontos de carregamento de acesso público ou privativo, integrados na rede de mobilidade elétrica.

03

Comercialização de eletricidade

corresponde ao fornecimento de energia elétrica aos utilizadores de veículos elétricos com a finalidade de carregamento das respetivas baterias nos pontos de carregamento integrados na rede de mobilidade elétrica.

Vantagens

Scroll Down

Poupança de Energia

A utilização de um veículo elétrico permite poupanças bastante significativas ao nível da energia consumida. Considerando o carregamento realizado em casa durante a noite (período de vazio), o custo por cada 100 km ronda os 2€ (1), ficando bastante abaixo dos veículos com motores de combustão.

(1) 18 kWh/100km, considerando carregamento em casa durante o período de vazio.

Scroll Down

Meio Ambiente

Os veículos elétricos não introduzem qualquer impacto negativo no ambiente ao nível do funcionamento - apenas indiretamente, ao nível da produção de energia elétrica que é usada para o carregamento da bateria. A este nível, quanto maior for o peso da geração de energia renovável no mix da produção, maior é o impacto positivo desta nova forma de mobilidade.

Em Portugal, o elevado peso da energia eólica e hídrica na geração e a expectativa de crescimento no uso de energia solar, potenciam ainda mais este impacto positivo.

Scroll Down

Custo de Manutenção

Os veículos 100% elétricos, quando comparados com um veículo a combustão, têm um custo de manutenção mais reduzido, uma vez que não utilizam lubrificantes, filtros ou correias de transmissão, para além de um número de km mais elevado entre revisões.

Incentivos

Para além da poupança conseguida com os baixos custos de utilização dos veículos elétricos (onde se inclui a manutenção), são vários os incentivos para a aquisição e posse destes veículos.

Particulares

Incentivo

100% elétrico ou REEV (1)

Plugin (2)

Subsídio na aquisição

2.250€ para veículos novos (válido para os primeiros 1.000 veículos deste tipo matriculados em 2017);

ISV (Imposto sobre veículos)

Isento

Redução de 75% para veículos com uma autonomia mínima, no modo elétrico, de 25 quilómetros, até ao limite de 562,5€.

IUC (Imposto único de circulação)

Valor reduzido entre 7,91€ e 35,87€

Estacionamento na via pública

Gratuito em algumas cidades (exemplo de Lisboa)

Empresas

Incentivo

100% elétrico ou REEV (1)

Plugin (2)

Subsídio na aquisição

2.250€ para veículos novos até um máximo de 5 viaturas (válido para os primeiros 1.000 veículos deste tipo matriculados em 2017);

ISV (Imposto sobre veículos)

Isento

Redução de 75% para veículos com uma autonomia mínima, no modo elétrico, de 25 quilómetros, até ao limite de 562,5€.

IUC (Imposto único de circulação)

Valor reduzido entre 7,91€ e 35,87€

Estacionamento na via pública

Gratuito em algumas cidades (exemplo de Lisboa)

Tributação autónoma

A taxa de Tributação Autónoma sobre encargos com veículos híbridos plug-in varia entre os 5% e os 17,5% de acordo com o valor de aquisição da viatura.

IVA

Dedução da totalidade do IVA das despesas relacionadas diretamente com viaturas de turismo elétricas, incluindo a compra, aluguer, utilização (custo da energia, por exemplo) ou reparação;

Depreciações

São aceites como gastos as depreciações das viaturas ligeiras de passageiros ou mistas, na parte correspondente ao custo de aquisição ou ao valor de reavaliação até ao valor de 62.500€

(1) 100% elétrico - Battery Eletric Vehicle (BEV) ou Range Extended Eletric Vehicle (REEV) | (2) Plug-in Hybrid Electric Vehicle

Tecnologias

Os veículos elétricos dividem-se, de uma forma genérica, em três tecnologias:

01

100% elétrico - Battery Electric Vehicle (BEV)

Veículo com motor exclusivamente elétrico em que o carregamento das baterias é efetuado através da ligação à rede elétrica e através da redução da energia cinética nas travagens e desacelerações.

02

Plug-in - Plug-in HybridElectric Vehicle (PHEV)

Veículo com motor elétrico e carregamento igual ao veículo 100% elétrico(1), assim como um motor a combustão e depósito de combustível.

03

Range Extended Electric Vehicle (REX)

Veículo com motor elétrico e carregamento igual ao veículo 100% elétrico que incorpora um gerador a combustível (range extender) e respetivo depósito que possibilita o carregamento das baterias elétricas (2).

(1) Os veículos com bateria mas sem possibilidade de carregar as mesmas através de uma ligação à rede elétrica (plug-in) são denominados de veículos híbridos. | (2) A propulsão é sempre efetuada pelo motor elétrico.

Este website usa cookies que permitem facilitar a sua navegação e criar uma experiência otimizada à nossa realidade, na medida em que melhora a sua capacidade de nos facultar informações sobre a utilização dos nossos produtos e serviços e auxilia o desenvolvimento e promoção de iniciativas da GALP. Clique aqui para mais informações.